Apren | Associação de Energias Renováveis

Anuário da APREN

O Anuário de 2016 da APREN tenta retratar a dinâmica no setor da eletricidade renovável em 2015 em Portugal, pois a representação da APREN abrange 93% da potência renovável instalada, o que confere a esta publicação um retrato muito fiel do setor,

De salientar que no final de 2015 se realizou a cimeira de Paris em que foram definidas e aceites, por todos os países participantes, novos objetivos para combater as alterações climáticas. O principal objetivo é a descarbonização progressiva da sociedade e o crescente aumento das fontes renováveis para produção de eletricidade. Esta meta ganha ainda mais importância quando se está a assistir à progressiva eletrificação do consumo de energia nomeadamente no que se refere aos transportes.

O Anuário da APREN tem vindo, ao longo dos anos, a ganhar um destaque crescente no panorama energético nacional, constituindo uma montra do que se faz em Portugal no setor da produção elétrica a partir de fontes renováveis. 

O resumo inicial deste anuário, apresenta os principais dados e indicadores macroeconómicos do setor da eletricidade em Portugal, dando maior destaque à componente renovável. Espera-se que as tabelas e gráficos incluídos nesta edição facilitem a compreensão da importância crescente que o setor tem na Economia Nacional.

Nesta edição, em que identificam todas as centrais renováveis dos Associados da APREN, são apresentadas 5 centrais a biomassa totalizando 209 MW, 1 central de ondas de 0,3 MW, 235 centrais eólicas perfazendo 4 938 MW, 42 grandes centrais hídricas com um total de 5  420 MW, 94 pequenas centrais hídricas representando 352 MW, 12 centrais solares fotovoltaicas num total de 81 MW e 2 centrais geotérmicas com 23 MW. Estes dados correspondem a um total de 391 centrais renováveis com uma potência global de 11 023,3 MW, o que é muito significativo quando o setor elétrico nacional tem um total de 19 323 MW das quais 12 228 MW são de centrais renováveis.

A representatividade da APREN mantem-se em valores elevados, atingindo 93% do total da capacidade instalada em Portugal em centrais de produção de eletricidade renovável no final de 2015. Sectorialmente, a APREN representa 99% da eólica em Portugal, 99% das centrais hídricas, 29% do solar fotovoltaico, 30% da biomassa, 100% das centrais geotérmicas e 45% das ondas.


Para mais informações contacte a APREN.








todos os direitos reservados